Por que escrever te aproximou de você mesmo?

“Escrever bem é dizer a verdade”.
Anne Lamott

Eu acredito que escrever é uma forma de autoconhecimento. Gosto de escrever para entender as minhas motivações, o que me leva a fazer, a pensar, a sentir uma coisa e outra não. Através da escrita, encontrei o meu caminho para seguir na vida.

Rodrigo Vinhas
O que te fez chegar até aqui?

Eu me considero uma pessoa criativa. Criativa no sentido mais simples da palavra, eu crio coisas. Eu crio projetos, empresas, músicas, textos.

Quando eu era adolescente, no início dos anos 2000, eu tive uma banda de heavy metal chamada Thalion, sempre gostei de arte. Lançamos um disco em que escrevi quase todas as músicas, a banda teve um sucesso razoável e chegamos a ser lançados por uma boa gravadora no Japão e tivemos convidados internacionais participando do álbum. Depois comecei a trabalhar com agendamento de shows por volta de 2006, até que em 2010 eu decidi abrir a minha própria empresa de agenciamento artístico, a Libertà Arte. De lá pra cá, já trabalhei como agente da Palavra Cantada, Jorge Ben Jor, Marina Lima, Guilherme Arantes, Curumin, e com o Arnaldo Antunes, com quem trabalho até hoje.

Em 2016, fundei uma nova empresa, voltada para a educação livre, chamada egratitude. Eu nunca fiz faculdade, e também nunca gostei do ensino tradicional que sempre me pareceu uma coisa ultrapassada, por isso decidi fazer algo a respeito. De lá pra cá, já tivemos mais de 20.000 alunos e lançamos cursos de temas tão variados como finanças pessoais, com o papa do assunto, Gustavo Cerbasi, até como se tornar um influenciador digital, com uma das maiores personalidades da internet, o Whindersson Nunes.

Em 2017, eu fundei um grupo de alta performance chamado Craft Mentoring em que oriento empreendedores que buscam rentabilizar os seus negócios por meio da internet.

Em 2018, saí de São Paulo e decidi morar nas montanhas, também comecei a escrever o meu primeiro livro que deve ficar pronto em meados de 2020.

Qual a filosofia de vida que te inspira?

Sou muito influenciado pelo minimalismo e pelo estoicismo.

Vivemos numa época em que somos soterrados em informação o tempo todo, e o que importa é saber o que importa.

Eu me considero uma pessoa minimalista. Em termos materiais, tudo o que eu tenho cabe em duas malas de viagem de mão (com exceção dos meus livros). Faz bastante tempo que eu decidi me livrar de tudo o que é excessivo na minha vida: excesso de coisas, de informação, de comida, de pessoas. No final, eu acabei só com as minhas coisas favoritas e com as pessoas que me fazem evoluir de alguma maneira.

Eu gosto da escola filosófica do estoicismo. Epicteto, um dos estóicos mais conhecidos dizia que a nossa primeira tarefa na vida é distinguir as coisas que estão no nosso controle daquelas que não estão.

A gente não controla o que acontece com a gente, mas sempre podemos controlar como reagimos ao que acontece conosco. E é a partir dessas reações que você define se a sua vida é extraordinária ou medíocre.

Por que minimalismo?

O minimalismo é um conceito que abrange uma tonelada de interpretações, especialmente no que se refere ao estilo de vida.

É ligado principalmente a pessoas que decidem ter poucas posses, viajar o mundo por longos períodos, ou morar em casas muito pequenas.

Para mim, o minimalismo está além de qualquer um desses estereótipos, e é uma busca constante por simplificar a própria vida, de encontrar a beleza na simplicidade.

A primeira vez que li a respeito de coisas relacionadas a esse estilo de vida foi no livro “Trabalhe 4 horas por semana”, do Tim Ferriss, que aliás é um livro muito bom, e ao longo da última década tenho pesquisado sobre esse assunto e aplicado o minimalismo em todas as esferas da minha vida, especialmente na esfera de negócios, relacionamentos e atividades do dia a dia.

Empresas
 

egratitude A egratitude é uma plataforma de educação à distância. Nossa ideia é espalhar conhecimento tão necessário para a vida adulta, mas esquecido pelas instituições tradicionais de ensino, como inteligência emocional, finanças pessoais, e idiomas. Estamos conseguindo cumprir o nosso papel – já foram mais de 60 lançamentos realizados e temos mais de 84.000 alunos. Trabalhamos com grandes nomes como o escritor Gustavo Cerbasi, a professora Lilian Bittencourt, as Gêmeas do Inglês e o Geronimo Theml, guru do desenvolvimento pessoal.

Craft MentoringA Craft Mentoring é um grupo de alta performance, grupo em que eu oriento empreendedores que buscam rentabilizar os seus negócios por meio da internet. Nós nos falamos todos os dias, dividimos as nossas conquistas e os nossos erros e fazemos encontros mensais pela internet e 03 vezes por ano realizamos encontros de três dias de imersão com a participação de top players no mercado. É um ambiente muito rico para o networking também, muitos negócios de sucesso começaram lá dentro.

Comunidade Estrategistas Digitais Comunidade Estrategistas Digitais é o ambiente ideal pra você que quer empreender na sua vida e no seu negócio, através do Marketing Digital, minimalismo e a sabedoria da filosofia estóica. Tudo o que você precisa para criar o seu negócio digital está lá, desde a mentalidade que você deve ter até como executar seus processos. Lá dentro destrinchamos o marketing digital no campo de batalha e fazemos o debriefing de alguns dos maiores lançamentos do mercado. Os conteúdos são disponibilizados através de aulas semanais, uma área de membros exclusiva, um canal exclusivo no Telegram e um grupo secreto no Facebook.