A Falácia Do Foco. Precisamos Falar Sobre Saúde Mental. Postado por Rodrigo Vinhas em abr 23, 2019
Uma das coisas mais difíceis da vida sobre desenvolvimento pessoal é lembrar e principalmente conseguir aplicar na vida prática conceitos fundamentais para melhorar a sua qualidade de tentação, frustração, raiva ou momentos difíceis de maneira geral. Especialmente se você ainda não descobriu o que altera o seu estado emocional de uma forma em que você se sinta melhor e isso pode variar muito para cada pessoa. Pode ser algo saudável como meditação, tocar piano ou socar um saco de boxe por exemplo, ou algo autodestrutivo como comer porcaria, assistir pornografia ou cuspir para fora esse veneno dentro de você, dizendo coisas aos outros que mais para frente você vai se arrepender. Acredito que a vida seja feita de temporadas. Mas todos querem fazer tudo de uma vez, apesar de tudo o que ouvimos falar sobre foco. A ideia que é vendida, é que é possível você tomar conta de todas as áreas da vida, como fitness. Particularmente nessa temporada em que estou passando nesse momento, a minha prioridade número 1 é cuidar da minha saúde, especificamente da minha saúde mental. Eu sofro de depressão há alguns anos, apesar de eu ter uma vida profissional bem-sucedida (como já disse várias vezes, a palavra bem-sucedido é no mínimo nebulosa), em que recebo toneladas de atenção e um reconhecimento o qual eu jamais imaginei, muitas vezes ao longo do caminho, um sentimento muito grande de vazio vêm me visitar com mais frequência do que eu gostaria de admitir. Então apesar de eu ter na cabeça uma série de coisas as quais eu queira melhorar na minha vida, como vitalidade, flexibilidade, finanças, energia, relacionamentos para dar o exemplo de alguns deles, hoje a minha prioridade maior é manter a minha sanidade mental em dia. Esse sentimento de angústia que acompanha a depressão e emerge do nada, em momentos mais inesperados é algo sob o qual eu não tenho controle, assim como eu não tenho controle do meu coração que está batendo aqui enquanto eu escrevo esse texto de maneira involuntária. A parte mais bonita do corpo humano é uma mente sã. Aos poucos eu fui estudando o que estava ao meu alcance para que eu pudesse melhorar e cheguei em algumas conclusões com as minhas pesquisas:
  1. Fazer esporte todos os dias ajuda muito. Eu mantenho o meu corpo em movimento em média seis vezes por semana por pelo menos 30 minutos, idealmente uma hora.
  2. Cuidar da qualidade do sono. Eu faço um ritual noturno, mantenho agradável a temperatura do quarto, uso um umidificador de ar de gerânio e uso aqueles óculos da cor laranja que impedem a entrada da luz azul das telas nos meus olhos e vou para a cama aproximadamente no mesmo horário todos os dias, por volta das 22:00 hs.
  3. Estou fazendo experimentos com diversos tipos de psicodélicos, como Ayahuasca, Cogumelos mágicos, Kambo e os resultados têm sido bem postivos.
  4. Vou na terapia toda semana há pelo menos uns 05 ou 06 anos e converso com um psiquiatra de tempos em tempos.
  5. Faço um esforço grande para me manter ser amigo de mim mesmo.
Claro que a saúde mental é uma chave que abre a melhora de todos os outros campos da vida. Mas como funciona isso na prática? É uma questão de prioridade. Se eu tiver uma aula de musculação ou algo que caia no mesmo dia da terapia, eu sempre vou priorizar a terapia. E claro que eu gostaria de ser o melhor possível em todas as áreas da minha vida e não é que deixe de ser possível melhorar, pois acredito que a felicidade se encontra no progresso que fazemos em todas as coisas, na direção certa para que eu possa viver a vida nos meus termos, mas entendo que nessa temporada eu devo priorizar a saúde mental antes do que tudo. E também é preciso entender a fase que estamos e que cada fase é maravilhosa por si só, no livro do Timothy Galleway, o jogo interior do tênis, ele tem uma citação que eu gosto muito: “Quando plantamos uma semente de rosa na terra, notamos que ela é pequena, mas não a criticamos como 'sem raízes e sem haste'. Tratamos isso como uma semente, dando-lhe a água e a nutrição necessárias para uma semente florescer. Quando é lançada pela primeira vez para fora da terra, não a condenamos como imatura e subdesenvolvida; nem criticamos os botões por não serem tão abertos quando aparecem. Ficamos maravilhados com o processo que está ocorrendo e damos à planta o cuidado que ela precisa em cada estágio de seu desenvolvimento. A rosa é uma rosa desde o tempo em que é semente até a hora em que morre. Dentro dela, em todos os momentos, contém todo o seu potencial. Parece estar constantemente em processo de mudança; mas em cada estado, a cada momento, está perfeitamente bem como está. ” - Timothy Gallwey Por isso, eu não tenho pressa e observo a coisa no momento presente da maneira que é e deve ser naquele instante. Acredito por eu levar tão a sério essa questão da saúde mental, algumas áreas da minha vida se desenvolveram mais rápido do que se eu tivesse focado nelas exclusivamente. Em que temporada da sua vida você está agora?